segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

No tic-tac de um segundo!


    Eu me apressei para chegar até aqui e contar tudo o que me consistia razoável.
   E por causa disso,o trânsito parou,o carro morreu e do nada,veio aquela tempestade. É,não foi bem o começo de tarde que mentalizei hoje.
   De qualquer forma e padrão,me coloquei a disposição do tempo para que ele pudesse decidir o meu próximo compromisso da agenda.
   Até que foi conotativo a ideia de pescar em oceano de lágrimas,mas sei que num futuro bem distante,isso tudo será como marcar ponto no serviço.
   Não vou idealizar um processo altamente tecnológico nem expor pensamentos socialistas. O que eu vou fazer,é correr atrás do prejuízo que me custou uma vida,a minha,sem exagero dessa vez.
   Portanto,mesmo se eu quisesse planejar um sistema completamente verídico do que sou,ainda sobraria tópicos para fichar na pauta.E quer saber,já fui mais longe do que jamais pensei ir,isso não me abre caminhos para uma nova chance de errar mas explica o meu desespero em querer escutar ponteiros parando no pique de uma tartaruga ao invés da montanha-russa.

4 comentários:

  1. Esse blog daria um livro e com muitos volumes;

    ResponderExcluir
  2. queria mesmo um livro físico desse blog para ler

    ResponderExcluir
  3. você lembra a bruna vieira sabia?

    ResponderExcluir
  4. Não dá para fazer um livro não Emi?

    ResponderExcluir